\n\n

Blog

Aprenda tudo sobre estufas e agronegócio.

A fruticultura tem destaque em todo território nacional. Não à toa, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do planeta, de acordo com a Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados). Aparece atrás somente de dois países asiáticos, a China e a Índia.

Por ano, é produzida uma quantia superior a 40 milhões de toneladas de frutas. Desse montante, 65% servem para abastecer o mercado interno, muito forte nesse aspecto, enquanto os outros 35% são voltados para a exportação.

Esses dados ressaltam a fruticultura no âmbito nacional. Acima de tudo, mostra como a prática pode ser importante, principalmente no cultivo em ambiente protegido. Vale destacar que o segmento gera 5,5 milhões de empregos, segundo a POF (Pesquisa de Orçamento Familiar) feita pelo IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística).

Continue a leitura desse texto e conheça mais sobre ter culturas de frutas em estufas. Descubra como fazer de maneira correta, assim como as vantagens que ela pode trazer ao produtor do campo e a história da prática.

Como começou a prática?

Ter o cultivo de frutas em ambiente protegido não é uma prática nova. Pelo contrário, ela é praticada na Europa desde o Século XVII. O cenário mudou com as exportações de países sul-americanos que investem no segmento, caso do Brasil.

As estufas então ganharam popularidade em todo território nacional e a cultura de frutas se tornou uma prática que atrai produtores. Uma estimativa aponta que exista área de quase 30 mil hectares de estufas cultivadas no país.

Fruticultura em ambiente protegido

Iniciar o cultivo de frutas em ambiente protegido é altamente recomendado, principalmente para quem não tem tanto espaço natural disponível, bem como busca uma alta produtividade aliada a aumento nos lucros.

Desse modo, dá até mesmo para ter a fruticultura em uma miniestufa, por exemplo. Existem alguns tipos de frutas ideais para plantio em locais menores, como são os casos de laranja, limão, jaboticaba, entre outros.

Dicas para iniciar o cultivo

Se você está pensando em começar uma cultura de frutas em estufas, é fundamental seguir algumas dicas para que você possa tirar a máxima performance de seu ambiente protegido, evitando maiores transtornos.

Localização – As estufas podem ser usadas em lugares com menor espaço, mas também é fundamental ter atenção no local de instalação. Observe fatores como ocorrência de chuvas, direção dos ventos e incidência de luz solar.

Água – Ter o plantio em cultivo protegido pode significar uma economia de até 90% de água, o que é excelente para sustentabilidade. Use técnicas eficientes, como o gotejamento para garantir o desenvolvimento da fruticultura. Sempre fique atento, entretanto, às condições dos buracos para gotejar.

Ventilação – Sua estufa precisa ter abertura nas laterais. Se isso não ocorrer, pode favorecer a umidade e o aparecimento de vetores transmissíveis de doenças. Além disso, também evita temperaturas muito altas que podem ser prejudiciais.

Caminhos – Para um bom desenvolvimento da fruticultura, é fundamental que você fique de olho em tudo que está acontecendo no ambiente protegido. Portanto, lembre de deixar caminhos para passagem em meio ao cultivo.

Fale com especialistas

O ideal é sempre conversar com especialistas antes de iniciar seu cultivo. A Plantfort conta com engenheiros e técnicos especializados para oferecer o melhor aos clientes e garantir a satisfação de cada um. Entre em contato!